Entrevista traduzida com Ted Poley

Ted-Poley-3

Ted-Poley--e1462418442206

Entrevista com Ted Poley.

Entrevistador: Ruben Mosqueda. (Sleaze Roxx, fonte no final no post) 

O cantor Ted Poley e a sua banda de New Jersey, Danger Danger, surgiu em 1989 com o lançamento do primeiro álbum com o próprio nome da banda, ”Danger Danger”. Com músicas de destaque como ”Naughty, Naughty”, ”Bang, Bang” e ”Rock America”. Enquanto Danger Danger era mais parecido com Journey ou Night Ranger, sua música era mais pro lado do AOR ; eles eram agrupados nisso com os atos glam da época!

Com o sucesso do primeiro álbum, a banda contou com a ajuda de Erwin Musper para o novo álbum. O álbum foi intitulado ”Screw It!” e não ficou tão diferente do primeiro álbum, embora a guitarra esteja mais energética. Teve momentos que Danger Danger entrou para o território do Warrant! O álbum não foi muito bem recebido embora tenha grandes momentos em ”Screw It!” como ”Monkey Bussines”, ”Slipped Her the Big One” e ”Horny SOB”.

Quando chegou a hora de gravar ”Cockroach” em 1993, havia uma falha entre Poley e o resto da banda. Ele saiu da banda e o álbum foi arquivado, mesmo depois de ser regravado com o novo vocalista, Paul Laine. Em um movimento sem precedentes, o álbum finalmente viu a luz do dia em 2001, com um álbum duplo, um com Paul Laine nos vocais e outro com Ted Poley. Desde então, Poley se reuniu com os ex-companheiros de banda e reconciliaram suas diferenças. Poley também lançou músicas solos com ” Collateral Damage” em 2006 e ”Smile” em 2007.

Ted-Poley-CD-cover-300x300

Poley recentemente lançou seu novo álbum solo com o nome ”Beyond The Fade” com a Frontiers Records. É uma gloriosa gravação que nos faz voltar aos divertidos tempos nos anos 80. É cheio de pegadas memoráveis, vocais de fundo e músicas que simplesmente faz você se sentir bem. ”Eu penso que todos nós devemos ser gratos que há uma produtora lá fora como Frontiers, que ainda se preocupa com a música e está lançando esse tipo de música. Tenho certeza que cada nove em em cada dez discos que eles lançam não ganham dinheiro, mas eles fazem isso porque amam essa música.” Diz Poley da atual gravadora.

 

Sleaze Roxx : Você tem um grande novo disco ”Beyond The Fade”. Eu imagino que a responsabilidade tem sido muito grande para isso?

Ted Poley : Obrigado por dizer isso do disco. As resenhas estão sendo incríveis. Eu tinha autografado algumas cópias do disco através do meu site e vendemos todas elas em tempo recorde! Eu queria fazer algo para os fãs ‘hardcore’ que queria uma cópia assinada. Eu pensei que durariam um par de semanas mas vendemos tudo em 2 dias! [risos] Eu acho que é impulsionado pelas opiniões positivas e os vídeos que a Frontiers lançou. Tem sido incrível. 

 

Sleaze Roxx : Frontiers fez um trabalho brilhante na seleção das músicas para iniciar o álbum. ”Higher” primeiro e ”Let’s Start Something” depois.

Ted Poley : Yeah, eles sabem o que estão fazendo. Eles pediram minha contribuição, eu peguei outras músicas e eles disseram ”Nah, nós vamos fazer isso!” E eu fiquei ”Okay” [risos] Minhas escolhas foram ”Stars” e ”Everything We Are”. Eu gostei de como todas as músicas saíram no final e não importa pra mim quais músicas filmávamos vídeos. 

 

Sleaze Roxx : Você recebeu propostas da Frontiers e de Alessandro Del Vecchio sobre gravar um novo disco. Eu imagino que houvesse muitas músicas para escolher as melhores?  Você foi autorizado a ter liberdade com todas as músicas?

Ted Poley : Nós passamos por cerca de 60 músicas e eu tinha 100% de controle sobre tudo, até a última batida de bateria até o esboço da capa do álbum. Frontiers confiava em mim e não me davam qualquer direção. Foi ótimo saber que eles confiaram em meu julgamento – eles não pediram para ouvir nada antes do álbum ser entregue. Quando ouviram, eles foram agradavelmente surpresos. Eles fizeram desse álbum prioridade. Deve significar que eles realmente gostam disto. Quando se trata disso, se você gosta do disco, eu sou responsável. Se você não gosta do disco, eu também sou responsável. Não há nada no ”Beyond The Fade” que eu mudaria. 

Eu coleciono músicas e tenho feito isto há anos. Eu tinha cerca de 30 canções escritas pelos irmãos Martin (Tom & James de Vegas) que escolhemos. Algumas nós reorganizamos e eu adicionei minha edição e aqueles que fizeram o disco. Eu amo aqueles caras! Eles têm um novo CD saindo na mesma semana, então eles estão competindo com eles mesmo! [risos]

Ted-Poley-photo-1-e1457765029799

 

Sleaze Roxx : Então ”Beyond The Fade” foi gravado junto com todos os envolvidos ou através da troca de arquivos on-line?

Ted Poley : Oh não! Eu tinha controle sobre isso também e insisti para que gravássemos juntos no estúdio. Voei para Milão, Itália e trabalhei lá por 10 dias. Foi ótimo trabalhar com Alessandro. Nós gravamos os vocais, então eu ajustei algumas canções e adicionei teclado ou preenchimentos de bateria. Foi muito divertido fazer esse disco. Gastamos dinheiro em trabalhar juntos ao invés de enviar arquivos eletronicamente e valeu a pena como você pode ouvir. 

 

Sleaze Roxx : Seu vídeo ”Let’s Start Something” me mata. Você não faz nada além de sorrir. A música é otimista. É cativante. A pegada é incrível. Eu amo isso. Eu te odeio!

Ted Poley : (Risos) Eu queria mostrar o estúdio e Alessandro e eu trabalhando juntos. Foi filmado no último dia de gravação. Nós fizemos um show ao vivo e gravamos o vídeo ”Higher” e ”Let’s Start Something” foi feito no dia seguinte. Eu estava exausto. Nós sabíamos que precisávamos gravar outro vídeo. E foi divertido. Você pode ver nós rindo demais porque estávamos  socados de bebida e exaustos da noite passada. Não é nada mais do que eu com meu pijamas no estúdio! (Risos) 

Danger-Danger-CD-cover-300x300

Sleaze Roxx : Enquanto eu tenho você no telefone, eu seria louco de não perguntar sobre Danger Danger. Quais são as lembranças que têm sobre o álbum de estréia? Infelizmente, a banda emitiu a estréia e acompanhou antes da mudança do estilo.

Ted Poley : Isso era mágico. Era meu primeiro ”grande” contrato de gravação. Nós morávamos num condomínio em Nova Jersey em que gravamos o álbum. As músicas eram muito legais. Se você escutou as demos, as versões que fizemos no disco estavam bem parecidas com as originais. 

Como você disse, nós fomos lançados a cerca de ”um quarto até o grunge”. Cerca de 15 minutos depois que lançamos, todos estavam usando flanelas e barbas! (Risos) Era isso. Eles apertaram a “chave de desligar” e foi isso que aconteceu e foi isso que acabou. Eu não tenho arrependimentos. Foi um momento muito especial. Eu realmente gosto do primeiro álbum. Nós trabalhamos com Lance Quinn que tinha trabalhado com Bon Jovi. De fato, Obie O’Brien que era um dos engenheiros do Bon Jovi, parou no estúdio e disse que (Jon) Bon Jovi gostava tanto do estúdio que decidiu comprá-lo! (Risos) Felizmente, ele deixou que terminássemos de gravar o álbum antes que ele mudasse todo o equipamento para sua casa! (Risos)

Eu penso que fomos a última banda que gravou lá. Assim que terminamos, eles mudaram a mesa de controle para o porão. Obie havia me perguntando se eu queria ir com ele na casa do Jon, porque ele estava no porão preparando os equipamentos para serem movidos. Obie disse ” Hey Ted, você quer ir na casa do Jon?” Eu disse ”Yeah, eu adoraria ir a casa de Jon!” (Risos) Oh, isso foi legal porque estava no auge da fama de Jon Bon Jovi. Foi surreal. Obie era bem chegado ao Jon, então chegamos ao portão. Os portões abriram, andamos através da propriedade até a garagem. Eu vi o Jon todo vintage e carros esportivos, então vi onde o estúdio ficaria. 

Havia o Jon caminhando descalço e ele era o cara mais legal que você poderia conhecer! Ele comprou o almoço para nós de um restaurante italiano e me prendeu em seu escritório e jogou-me o álbum de ”New Jersey” que tinham acabado de fazer. Foi a melhor experiência do Bon Jovi para mim, obrigado ao Obie O’Brien. Pouco eu sabia do que estava por vir! (Risos) 

 

Sleaze Roxx : Lembro-me dos vídeos de estréia do álbum sendo exibido regularmente na Dial MTV. Como se sentiu? Eu nem consigo imaginar o que é isso?

Ted Poley : Eu sinto uma falta do caralho daquela merda! (Risos histericamente) Aquilo foi o melhor! Eu não vou te enganar, cara. Isso é tudo que você sempre quis!

Danger-Fanger-CD-cover-2-300x300

Sleaze Roxx : Alguma memória do álbum ”Screw It!”? 

Ted Poley : Quando nós fizemos aquele álbum, foi o início da mudança musical. No momento em que nos preparávamos para gravar o álbum ”Cockroach”, estávamos lá. Nós investimos muito dinheiro no vídeo ”Monkey Bussiness”! (Risos) Nós devíamos ter investido em um edifício de apartamentos! Nós gastamos algo naquela área de cerca de 200 a 300 mil dólares naquele vídeo. Eu vi ele tocar cerca de 2-3 vezes na MTV ás 03:00 da manhã. É um vídeo incrível para seu tempo, mas honestamente, um edifício de apartamentos teria sido um investimento melhor! (Risos)

Nós usamos Erwin Muspher que nos deu um pouco de som mais limpo. Lance (Quinn) nos deu um bom som parecido com Bon Jovi. Eu não sei se aquilo foi uma decisão consciente de mudar para um som diferente na época. Eu não poderia ter me importado menos. Eu estava muito ocupado recebendo sexo! (Risos) Não me interpretem mal, eu sou um músico, mas havia muita coisa acontecendo para me manter ocupado. 

 

Sleaze Roxx : Última coisa, você se aproximou de alguma outra banda para ter uma audição e se tornar seu vocalista? 

Ted Poley : Eu estava com um par de bandas muito legais. Nada que eu pense que poderia ser levado a um outro nível. Em um certo ponto quando deixei Danger Danger, eu fui chamado por uma banda realmente bem legal chamada Royal Hunt. Eu gostei deles mas gostei deles sem mim! (Risos) 

Fonte: http://sleazeroxx.com/interviews/ted-poley-interview-2/


E é isso Rockers! Gostaram da entrevista? ♥

Ted Poley é um cara muito bacana e simpático! Devemos agradecer por ele ainda estar na ativa! haha 😉

Keep On’ Rockin!

Comentários

comentários